Papo Reto Cariri - Opinião, Notícias e tudo que acontece sem arrodeios
O Brasil tem cura, mas o estado é grave
Sheherezade quer analisar os fatos com clareza, dizendo rejeitar, sobretudo, o simplismo. A intenção teria tudo para atrair o leitor, não fossem as opiniões, muitas vezes radicais, noutras, generalizando situações.
date_range23/09/2018 às 19:33

Livro: O Brasil tem cura , autora: Rachel Sheherazade.(Foto: Reprodução)

Por Patrícia Mirelly

Uma opinião sobre o carnaval, veiculada na TV Tambaú, afiliada ao SBT na Paraíba, projetou a jornalista Rachel Sheherazade para o Brasil. O vídeo, que rapidamente se espalhou pela internet, também chegou ao conhecimento de ninguém menos que o próprio Silvio Santo.  Ele, por sua vez, não perdeu tempo. Queria aquela jornalista na bancada do principal telejornal de sua emissora, onde teria passe livre para opinar sobre qualquer assunto.

Sheherazade aceitou e, com a mesma rapidez, suas opiniões se transformaram em um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, sempre criando polarização entre os seguidores. Enquanto uns a enalteciam pela coragem em “dizer tudo” e até concordando com seus posicionamentos, outros criticavam suas reflexões, acusando-as de radicais e conservadoras.

Amada ou odiada, o fato é que a jornalista não se contentou em utilizar apenas a televisão para expor suas opiniões. Motivada por uma editora gospel, publica livro, no qual afirma, categórica: “O Brasil tem cura”. E prescreve: o remédio está na “renovação do pensamento, de uma guinada de valores que inspire um novo proceder”. 

Esse diagnóstico vem da própria conjuntura do país (social, econômica e, principalmente, política), para a qual ela se propõe a olhar despida do que chama de “paixões ideológicas, otimismo utópico ou pessimismo exacerbado”. 

Assim, expõe o que pensa sobre alguns dos principais temas da atualidade, ora analisando fatos históricos, ora comparando-os à atualidade, com o intuito de apontar o que, no seu entender, pode ser a cura: “Redefinindo nossos modelos mentais, as formas pré-estabelecidas de ver e julgar a realidade [...]”. 

Sheherezade quer analisar os fatos com clareza, dizendo rejeitar, sobretudo, o simplismo. A intenção teria tudo para atrair o leitor, não fossem as opiniões, muitas vezes radicais, noutras, generalizando situações. Por exemplo, é contra a reserva de cotas, porque não favorece a meritocracia: alunos bons se misturam a alunos vindos do falho sistema público de ensino. É a favor da redução da maioridade penal, porque considera o Estatuto da Criança e do Adolescente “benevolente e ultrapassado”. Fora o repúdio aos partidos políticos, principalmente os de esquerda, e a forma raivosa com que trata das controvérsias cotidianas sobre desempenho dos governos, tensões sociais e costumes. 

Apesar de a maioria dos brasileiros demonstrar desencanto, no fundo torce por uma melhora da educação, da saúde, da segurança. Mas como é possível um país ser curado, se aqueles que deveriam administrar a medicação estão mais interessados em negociação financeira do que no debate de ideias? O Brasil, de fato, tem cura. Mas o estado é grave. 

Livro: O Brasil tem cura

Autor: Rachel Sheherazade

Páginas: 159

Baixar livro


Karamelo Store
Sobre
Jornalista formado pela UFCA, radialista desde 2013 com passagens por emissoras de rádio de Caririaçu e Juazeiro do Norte. Na televisão, realizei produção jornalistica para Tv Verde Vale de Juazeiro do Norte. No site Miséria, atuei como redator e editor de Cultura. Repórter do Portal News Cariri. Também prestando serviço de Assessoria de imprensa para instituições privadas, artistas e parlamentares.